Mensagem de final de ano

Tecendo a manhã
 
Um galo sozinho não tece uma manhã:
ele precisará sempre de outros galos.
De um que apanhe esse grito que ele
e o lance a outro; de um outro galo
que apanhe o grito de um galo antes
e o lance a outro; e de outros galos
que com muitos outros galos se cruzem
os fios de sol de seus gritos de galo,
para que a manhã, desde uma teia tênue,
se vá tecendo, entre todos os galos.
 
E se encorpando em tela, entre todos,
se erguendo tenda, onde entrem todos,
se entretendendo para todos, no toldo
(a manhã) que plana livre de armação.
A manhã, toldo de um tecido tão aéreo
que, tecido, se eleva por si: luz balão.
 
Tecendo a Manhã, João Cabral de Melo Neto
 
 
Prezados (os) Coordenadores (as),
 
Estamos chegando ao fim de 2012 com a certeza de que o QUALI CONSELHOS é hoje uma política pública que conquistou um espaço de destaque na agenda nacional de formação para o controle social no SUS. Sem dúvida, uma vitória do trabalho cooperativo e solidário desenvolvido pela nossa rede!
 
Nossa jornada desde a primeira reunião em julho desse ano foi um tanto trabalhosa, mas fértil de realizações, o que nos brinda com expectativas positivas para o próximo ano e nos deixa esperançosos para superarmos os desafios produzidos pelas contingências políticas, institucionais e financeiras.
 
Se alguns desses desafios parecem hoje nos levar a ajustar um pouco o leme,  no meio do ano, quando nos encontramos pela primeira vez, as barreiras eram muito maiores e mais complexas, porém juntos conseguimos superar grande parte delas. Perseverança e criatividade foram nossos principais sustentáculos e os utilizamos sempre que a situação assim o exigiu.
 
Em poucos meses transformamos uma demanda do Ministério da Saúde em uma proposta concreta de qualificação dos conselhos de saúde para todo o país sustentada em uma metodologia inovadora que traz em seu DNA a tradição da reforma sanitária de valorizar metodologias participativas voltadas para a defesa do direito à saúde, tal como expresso formalmente no texto da Política Nacional de Educação Permanente para o Controle Social do SUS.
 
Portanto, sentimos muito orgulho porque não só formulamos, desenvolvemos e aperfeiçoamos uma linda proposta de qualificação, mas fundamentalmente conseguimos mobilizar a agenda nacional em torno da discussão dos rumos da educação permanente para o controle social do SUS. A formação do Fórum Nacional de Educação Permanente para o Controle Social do SUS contou com expressivo impulso da mobilização que se deu em torno do debate sobre a proposta QUALI CONSELHOS.
 
Nesse curto período de tempo, fomos capazes de construir de maneira conjunta e solidária uma estrutura de governança descentralizada com presença em praticamente todo o território nacional liderada por pessoas com conhecimento e experiência em saúde pública em seus estados, trabalhando de forma articulada com instituições acadêmicas nacionais como a ENSP e o CANAL SAÚDE/FIOCRUZ, o Ministério da Saúde e a Comissão de Educação Permanente do Conselho Nacional de Saúde.
 
Em conjunto também, mobilizamos centenas de pessoas que se inscreveram para serem facilitadores do QUALI CONSELHOS porque reconheceram nele uma possibilidade nova de fazer formação para o Estado. Por isso, ansiamos todos por tê-las conosco o mais breve possível para juntos darmos concretude a nosso modelo pedagógico em cada município brasileiro.
 
Desse trabalho conjunto, nasceu ainda todo o material didático do curso, composto pela Minissérie Saúde em Cena, com 12 episódios que retratam os principais temas relacionados à participação e ao controle social do SUS na atualidade, e o caderno do curso, que traz os subsídios conceituais e metodológicos da proposta pedagógica do QUALI CONSELHOS. Da mesma forma, também desenvolvemos o ambiente virtual de aprendizagem para apoiar a gestão acadêmica de todo o trabalho a ser desenvolvido pelos facilitadores com os conselheiros de saúde.
 
Para além da proposta de formação, temos hoje um material didático que carrega uma riqueza tão ampla de temáticas da política de saúde que transcende os propósitos iniciais do QUALI CONSELHOS, podendo ser empregado para diversos outros propósitos de educação permanente para o SUS.
 
Nosso modelo pedagógico foi elogiado em todas as apresentações que fizemos para conselheiros, acadêmicos, gestores, profissionais, estudantes, formadores, entre outros, que nele reconheceram um esforço criativo e uma dedicação que espelha o quanto aprendemos com grandes educadores brasileiros, com Paulo Freire.
 
Entretanto, como sabemos, nesse processo, resistências e dificuldades foram interpoladas por conta da dinâmica natural do processo democrático e federativo inerente à política de saúde no âmbito do SUS. Em alguns momentos, essas resistências foram até mesmo desairosas, mas estamos superando-as com calma e veemência. Diante das solicitações encaminhadas pelos atores envolvidos no processo, construímos soluções inovadoras e para aperfeiçoar a governança do QUALI CONSELHOS, dando ainda mais consistência à nossa proposta.
 
Como agentes públicos imbuídos do compromisso com a coisa pública, temos responsabilidades a desempenhar na execução dos recursos financeiros da sociedade, o que nos leva a desenvolver alternativas para o cumprimento de nossas metas com qualidade e eficiência. Nesse sentido, convocamos a todos os envolvidos a partilharem conosco em 2013 das novas iniciativas que estamos construindo para levar a cabo nossa missão.
 
Assim, como conversamos no 9º Encontro da Rede de Escolas e Centros Formadores em Saúde Pública, realizado nos dias 09, 10 e 11 de dezembro, promovemos uma alteração na ideia inicial do QUALI CONSELHOS que significa, basicamente, disponibilizar a todos os 5564 conselhos municipais de saúde brasileiros todo o material didático (Minissérie e Caderno do Aluno).
 
Com isso, iremos extrapolar as metas iniciais do projeto ao possibilitar aos conselheiros (as) o acesso à qualificação, permitir que os conselhos empreguem o material didático na formação de novos conselheiros e fomentar o debate sobre a participação e o controle social no SUS com a sociedade organizada. Enfim, vamos efetivamente descentralizar e nacionalizar o QUALI CONSELHOS.
 
Como dissemos na oportunidade, essa proposta ainda precisa de algumas sintonias finas, visto que manteremos toda a estrutura de governança inicialmente definida com os coordenadores estaduais, coordenadores pedagógicos, secretários executivos e facilitadores. Apenas iremos promover aperfeiçoamentos nas atribuições e atividades dessas funções. Essas sintonias finas serão realizadas por nós de forma conjunta em uma oficina de trabalho que estamos planejando para ocorrer no início de fevereiro de 2013.
 
Enfim, temos a certeza de que muito fizemos e com muita qualidade, considerando as restrições que tivemos. Para nós, o momento é de agradecimento a cada um(a) de vocês que caminhou junto conosco o tempo todo e nos brindou com sua dedicação e compromisso.
 
Que todos tenham um feliz natal e boas festas!
 
São os votos da Coordenação Nacional do QUALI CONSELHOS.