Qualificação de Conselhos de Saúde seleciona alunos até 02/10

 

O Curso Nacional de Qualificação de Conselhos de Saúde está com edital aberto para a seleção de alunos até 02 de outubro. Para concorrer à vaga, é necessário ser conselheiro municipal ou estadual de saúde, ser indicado pelo respectivo Conselho de Saúde, possuir conhecimentos básicos de informática, ter um e-mail e disponibilidade de 10 horas semanais para desempenhar as atividades propostas. Este curso é uma parceria entre a Vice-direção de Cooperação e Escola de Governo da Ensp/Fiocruz, a Rede de Escolas e Centros Formadores em Saúde Pública e a Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde.
 
A definição dos conselhos de saúde que indicam alunos para a primeira turma do curso é realizada no âmbito de cada estado e deve atender a critérios como proporcionalidade de número de conselhos por região, adesão ao Programa de Inclusão Digital do Ministério da Saúde, participação nos processos político-institucionais do SUS, cumprimento das disposições da Lei 8.142/90 e da resolução CNS 453/12, adesão ao SIACS, além de possuir conexão de internet banda larga e televisão.
 
O processo seletivo para a escolha de alunos é organizado em duas etapas: inscrição on-line e postagem de documentos, e a análise dos currículos. Para participar, o candidato deve se inscrever no site do EAD/ENSP. Nesta primeira oferta, são oito mil vagas, 12 para cada um dos conselhos estaduais - Bahia, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo -, e 10 vagas para os demais estados. Já os conselhos municipais tem entre 09 e 12 vagas para as capitais e 04 a 08 para as outras cidades. 
 
Um curso a distância com momentos presenciais
 
São 24 mil alunos em três anos, sendo oito mil por ano entre 2012 e 2014, totalizando 80 horas na modalidade a distância e 36 horas de momentos presenciais a cada oferta. O objetivo é orientar a prática técnico-política dos conselhos de saúde no Brasil, por meio da qualificação de seus conselheiros nos temas Participação Social e Democracia, Gestão e Financiamento, Intersetorialidade e Trabalho em Rede.
 
 É um curso nacional com estruturas de aplicação descentralizadas, que contam, em geral, com um coordenador estadual, um coordenador pedagógico, um secretário executivo e um grupo de facilitadores por estado, podendo variar de acordo com o número de oferta de vagas. Este processo tem o apoio da Rede de Escolas e Centros Formadores em Saúde Pública.
 
O audiovisual como estratégia de ativação política
 
Se uma experiência educacional pudesse ser resumida em poucas linhas, como acontece com as novelas, este curso teria como sinopse sensibilizar cada conselheiro a fazer de sua prática cotidiana uma ação transformadora da política de saúde, contribuindo para a consolidação de uma cultura deliberativa de seu conselho, como gosta de pontuar Assis Mafort, assessor da VDCEG/ENSP e coordenador do curso.
 
Para este curso, está sendo desenvolvida uma série em vídeo com 12 episódios, Saúde em Cena, uma parceria da ENSP com o Canal Saúde, juntamente com textos, ambiente virtual de aprendizagem, com o apoio do EAD/ENSP, e atividades práticas.
 
 O curso é inovador sob todos os ângulos, seja na maneira coletiva e colaborativa como foi concebido, seja na concepção pedagógica dinâmica e atual. “Nós temos o compromisso de fazer um processo de formação que seja permanente. É uma diretriz da ENSP e, portanto, da Escola de Governo, que os nossos cursos produzam mudanças no cotidiano de nossos alunos”, corrobora Marcelo Rasga Moreira, Vice-diretor de Cooperação e Escola de Governo e coordenador do projeto.
 
Jornalista responsável
 
Contato do curso
Assis Mafort | Coordenador | assismafort@gmail.com
Telefone | 21 2598.2855